Icono de teléfono Atenção ao cliente (+34) 924 286 962
Quirón Salud
Sanidad Excelente Privada

Inseminação artificial

Inseminación artificiallupa
Inseminación artificiallupa
Inseminación artificiallupa
Inseminación artificiallupa
Inseminación artificiallupa
Inseminación artificiallupa

Inseminação Artificial


A inseminação artificial realiza-se geralmente com sémen do casal e denomina-se inseminação artificial conjugal: IAC. Noutros casos como por exemplo a falta total de espermatozóides (Azoospermia) ou em caso de mulheres sem parceiro, pode-se realizar com semén de um  doador: IAD.
Para se realizar a IAC necessitam-se uns valores minímos do seminograma em especial nos valores de recuperação de espermatozóides móveis (REM). Além disso não se deve observar nenhuma obstrução nas trompas.


Outros factores a ter em conta no momento de indicar a conveniência da inseminação artificial são a idade da mulher e os tratamentos previos de fertilidade que tenha realizado.


Tanto a IAC como a IAD necessitam de um protocolo de estimulação ovárica para assegurar um correcto desenvolvimento dos folículos que contêm os óvulos e coordenar o momento da inseminação com os espermatozóides. Para isso deve-se administrar uma medicação que  consiste principalmente em hormonas injectavéis. As doses são pequenas e a medicação é muito fácil de administrar já que geralmente é administrada de modo subcutâneo (como a insulina nos pacientes diabéticos). O crescimento dos folículos ováricos deve-se controlar periodicamente através de ecografia vaginal até que alcancem um tamanho adequado. Este processo de medicação e o controlo dura aproximadamente entre 10 e 12 dias. Marca-se uma consulta no centro para a realização da inseminação e no dia combinado o casal apresenta-se no mesmo. O processo de realização da inseminação em si é relativamente simples,não necessita nenhuma intervenção especial na mulher e realiza-se numa sala de observações. Nesse mesmo dia obtém-se uma amostra de sémen que será entregue no laboratório com aproximadamente uma hora de antecedência. No caso de que se trate de uma IAD, o laboratória do IERA proporcionará o sémen de um  doador com as características especifìcas solicitadas pelo casal (grupo sanguíneo, altura, côr de olhos,...).


O laboratório de andrologia prepara a amostra de sémen para poder recuperar o espermatozóide mais adequado á fecundação (REM) imitando o que ocorre de maneira fisiológica nas trompas. Os espermatozóides são colocados numa cânula apropriada para a inseminação a qual é  introduzida no colo do útero para depositar os embriõesna região mais próxima das trompas do mesmo.
Este processo é indolor e não exige jejum nem nenhum cuidado em especial. Após todo o processo permanecerá 5 minutos em repouso, passados os quais o casal poderá abandonar o centro.

 

Em cada tentativa de inseminação artificial observa-se uma percentagem de êxito de entre 15 a 20% aproximadamente. O número de inseminações a realizar depende de novo de muitos factores, geralmente no IERA não recomendamos mais de 2 a 3 tentativas. Se não se consegue a gravidez com a IA, o mais recomendavél é tentar a fecundação  "in vitro" tal como indicámos no nosso separador de clientes.